Loading...

Escola promove debate

Aprender uma língua estrangeira sempre foi o sonho de muita gente. Hoje em dia, muitos adolescentes conciliam os estudos com cursos de inglês, espanhol e até mesmo outras línguas. Até mesmo aqui em Rio Preto, interior paulista, já se foi o tempo em que o jovem escolhia assistir a um filme dublado, por exemplo, por não entender nada.

Com o advento da Internet, as séries e músicas internacionais atingiram um enorme sucesso, que por sua vez, fez com que muita gente chegasse até os cursos de idioma em busca da fluência. Ficar limitado à sala de aula ou aos exercícios pode não ser muito vantajoso. Para a doutora em Estudos Linguísticos, Marta Kfouri Kaneoya, qualquer contexto de ensino e aprendizagem de línguas, mesmo de língua materna, é intercultural. “A aprendizagem de línguas é um processo que não se desvincula da cultura, tanto a de origem como a da língua a ser aprendida. Temos, assim, uma perspectiva intercultural, na qual deixamos de ter um interesse restrito ao conhecimento sobre a língua para valorizar as interações que se constroem na e com a língua”.

Nessa visão, a doutra afirma que cultura envolve não só hábitos ou tradições de um povo, mas, principalmente, as relações sociais, políticas e econômicas manifestadas por meio das línguas. “Línguas e culturas são reflexos da vida de um povo, de uma comunidade, de um país, muito diferente da noção de cultura que aprendemos na escola”.

Algumas escolas de idioma já perceberam que o aprendizado nos dias de hoje precisa ir além. O CNA Rio Preto, que possui duas unidades na cidade, vem promovendo uma iniciativa que troca conhecimentos e atualização sobre temas que afetam a sociedade, o CNA Talk. Tudo isso para garantir o interesse do aluno pelo país onde a língua é falada, bem como inseri-lo no contexto social e cultural da língua estrangeira.

Quem quiser saber um pouco mais sobre terrorismo e eleições americanas, por exemplo, pode participar de uma palestra que aconteceu ontem na unidade Downtown, no Centro e acontece novamente hoje na unidade Boulevard, na região dos condomínios Damha. “Os temas que escolhemos para os debates são bastante atuais já que tanto o resultado das eleições americanas quanto as ações contra o terrorismo, mesmo que distantes, acabam tendo reflexos no Brasil”, afirma Lena Bernardo, diretora do CNA Rio Preto.

Convidados

Mestre e doutorando em Letras pela Unesp, o professor de História e Filosofia Vladimir Miguel Rodrigues aborda na palestra as eleições americanas. “Donald Trump ou Hillary Clinton ocuparão a função mais importante e prestigiada do mundo. Queremos abordar os desafios da eleição norte-americana, que é cheia de particularidades”, afirma o professor que também é autor do livro “O X de Malcolm e a questão racial norte-americana”.

Para ele, é fundamental que o estudante de língua estrangeira entre em contato com dados históricos do país onde ela é falada. “Além de tornar a língua mais atrativa para quem está aprendendo e criar intimidade com o contexto, o aluno constrói um caminho para sites, notícias, vídeos e outras formas de colocar em prática o inglês que está aprendendo”, contou o palestrante.

O professor João Paulo Vani fala sobre o terrorismo, que para ele é uma preocupação global. “É preciso falar sobre a escalada da violência e o aumento da frequência com que atentados terroristas estão sendo realizados em todo o mundo. Outras questões a serem pensadas quando o assunto é terrorismo, são o que pode caracterizar uma ação como atentado terrorista e como avaliar um ataque terrorista”, afirma Vani.
(Colaborou Arthur AVILA)

Fonte: Jornal DHoje Interior

Escola promove debate - João Paulo Vani